/Na Universidade de Toronto o ensino de português celebra o mundo lusófono

Na Universidade de Toronto o ensino de português celebra o mundo lusófono

Foi há 72 anos que se iniciou a oferta oficial de um curso em português na Universidade de Toronto, Canadá. A excelência do ensino continua a ser o objetivo que se pretende sempre alcançar.

Na Universidade de Toronto, Canadá, o ensino da língua portuguesa não é recente. Foi há 72 anos que se iniciou a oferta oficial de um curso em português naquela instituição de ensino superior canadiana.
Luciana Graça, professora da disciplina, e Anabela Rato, professora auxiliar na universidade, fizeram ao ‘Mundo Português’ o balanço de um curso “em que a excelência do ensino continua a ser o objetivo principal que se pretende sempre alcançar”.
São mais de sete décadas a ensinar português como língua estrangeira Na Universidade de Toronto. E são milhares os alunos que têm aprendido esta língua dos países lusófonos, nos cursos de língua, literatura e história entre outros.
Concluído o mais recente ano letivo, Luciana Graça, professora da disciplina e leitora do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, e Anabela Rato, professora auxiliar naquela universidade, fizeram ao ‘Mundo Português’ o balanço de um curso “em que a excelência do ensino continua a ser o objetivo principal que se pretende sempre alcançar”, como destacaram. Porque, acrescentaram, “pelo sonho é que (sempre) vamos”. As duas responsáveis sublinham que a realização de atividades com significativo sentido para os próprios alunos “é um dos principais motes orientadores do Programa de Português da Universidade de Toronto” e está patente em projetos que usam a música, a escrita de livros e até a dinamização de umas olimpíadas de português como complemento à aprendizagem da língua.
“Por forma a atribuir particular sentido à aprendizagem do português, a articulação entre a língua e a cultura é indiscutivelmente essencial, para promover um conhecimento o mais completo possível, por parte de cada aprendente”, acrescentam, destacando a reação “extremamente positiva” dos alunos ao curso e às atividades que são dinamizadas.
Paulo Ferreira não tem dúvidas ao explicar o que o levou a frequentar o curso de Português na Universidade de Toronto. “O que faz muita falta na aprendizagem da língua portuguesa no estrangeiro, nomeadamente aqui no Canadá, é a aplicação da língua portuguesa no âmbito do trabalho e a nível profissional. Neste curso (PRT423), procurei uma preparação para um futuro em que a comunicação em português seria essencial, sendo que pretendo continuar o ensino superior e, eventualmente, viver e trabalhar em Portugal”.

Parcerias com a comunidade

As atividades não se restrigem ao ambiente académico. A disciplina ‘ Português no contexto de trabalho’ inclui, desde o ano letivo de 2017/2018, uma componente de aprendizagem junto da comunidade, dinamizada desde o início com o apoio do Centro para as Parcerias Comunitárias da Universidade de Toronto. “O principal objetivo desta disciplina consiste em combinar a aprendizagem de um nível já avançado da língua e uma experiência de trabalho voluntário em Toronto. Mais especificamente, e além das duas horas semanais em sala de aula, cada um dos alunos é então colocado em organizações da região metropolitana de Toronto, realizando um trabalho voluntário também de duas horas por semana”, explicam Luciana Graça e Anabela Rato.
Enquanto os alunos aprendem sobre o trabalho que cada parceiro comunitário faz em prol da comunidade falante de português, estão por um lado a tornar-se fluentes na língua e por outro a conhecer muito melhor a comunidade.
“Com uma comunidade lusófona tão significativa na cidade, e sempre tão disponível para com o nosso Programa (de Português), não poderíamos deixar de aproveitar uma experiência de exposição à língua tão enriquecedora como esta; e, de facto, os alunos têm aproveitado muito bem, e a todos os níveis, esta oportunidade tão ímpar”, defende Luciana Graça.
Já Anabela Rato diz que a evolução no domínio da língua e a forma como os alunos passam a entender o mundo do trabalho “demonstram que esta foi uma aposta muito importante do nosso Programa, já que lhes damos uma possibilidade concreta de utilizar, num contexto real, o português”. “Além disso, ficam, naturalmente, também muito mais capazes de enfrentar posteriormente o mundo de trabalho”, sublinha.
Foram vários os os parceiros comunitários que já se disponibilizaram a receber os alunos, como a  Coordenação de Ensino do Português no Canadá, o First Portuguese Canadian Cultural Centre, a Gallery of the Portuguese Pioneers, o Portuguese Cultural Club of Vaughan, e o West Neighbourhood House.
A frequência na disciplina ‘Português no contexto de trabalho’ ofereceu a Pedro “uma oportunidade única” de trabalhar dentro da comunidade portuguesa, “utilizando o português”. O aluno lusodescendente diz que para além de praticar e desenvolver as suas competências em língua portuguesa num ambiente profissional, pode ainda retribuir à comunidade portuguesa em Toronto e em particular ao First Portuguese (centro cultural), “devido ao facto de ter sido a instituição em que comecei a aprendizagem de português nos anos formativos da minha infância”.

Ensino de português na Universidade de Toronto

A partir de provérbios lusófonos populares, alunos de português intermédio e avançado escreveram contos que deram origem a livros infantis

Música… e contos que se tornaram livros

Um projeto sobre música dos países lusófonos, uma noite de karaoke, a criação de pósteres sobre o Carnaval, ou ainda a criação de contos que se transformaram em livros infantis. Estas foram apenas algumas da atividades dinamizadas no recente ano letivo do curso de Português.
O projeto sobre música e a eleaboração de contos a partir de próverbios, ‘preencheram’ o primeiro semestre do curso.
No primeiro, os alunos foram divididos em grupos e partiram de uma pesquisa sobre os diferentes géneros musicais dos países de língua portuguesa para produzirem um vídeo de três minutos sobre o género musical que escolheram – do sertanejo ao fado, da quizomba ao funk carioca, da morna à bossa nova. “As canções são de facto muito importantes para a aprendizagem de uma língua, ao facilitarem a consolidação do léxico e a prática implícita da pronúncia”, explica Anabela Rato.  Os vídeos deram origem a um concurso que elegeu os melhores e os autores vencedores receberam um cheque-prenda do Departamento de Espanhol e de Português da Universidade de Toronto.
O segundo projeto deu origem à criação de livros infantis por alunos de português intermédio e avançado, cujo mote fora, para cada um, um provérbio popular de um país lusófono. Os livros foram lançados a 29 de março, durante a festa do fim de ano letivo. Os primeiros foram entregues a duas escolas comunitárias de Toronto. E uma segunda impressão destes contos permitiu que chegassem a crianças de escolas em Cabo Verde e Angola. Participaram nestes dois projetos três professoras, responsáveis pelos 60 alunos das cinco turmas que os integraram.

Karaoke, olimpíadas, prémios…

Uma noite de karaoke, prémios, olimpíadas, ensino experimental… O segundo semestre não foi menos dinâmico do que o anterior.
Em janeiro houve uma ‘Noite de Karaoke’, em português e em espanhol, em que os alunos dos dois cursos puderam utilizar as línguas em aprendizagem de uma forma mais lúdica. Não faltaram prémios aos melhores intérpretes, um deles atribuído a Lisa Guan, aluna de Português.

Ensino ed português na Universidade de Toronto

Em janeiro houve uma ‘Noite de Karaoke’. Os alunos puderam utilizar a língua em aprendizagem de uma forma mais lúdica

Outra atividade de sucesso foram as I Olimpíadas da Língua Portuguesa. Os vencedores, Ana Rodriguez e Justin Ramos, receberam um cheque-prenda e um livro escrito e oferecido pelo precedente Embaixador de Portugal no Canadá, José Moreira da Cunha. “Entre os principais objetivos desta iniciativa, podemos destacar o incentivar o gosto pelo bom uso do português e pelo próprio conhecimento da cultura lusófona, já que, na verdade, as perguntas compreenderam não só a gramática como também, e a título exemplificativo, a literatura e a música lusófonas”, detalhou Luciana Graça, Leitora do Camões, I.P.
O fim do ano letivo foi assinalado com uma tarde cultural a 29 de março que se destacou pelo lançamento dos livros infantis, por uma apresentação de pósteres dos alunos das diferentes turmas sobre os festejos de carnaval realizados nos países lusófonos e pela entrega dos prémios ‘Taking off to Lisbon’ e ‘Taking off to Porto’, oferecidos pela TAP Air Portugal a dois alunos de português da Universidade de Toronto.
Para mais informações sobre o programa de Português na Universidade de Torornto, consultar: https://portugueseuoft.wordpress.com

Ana Grácio Pinto